quinta-feira, 26 de maio de 2011

Lobotomia

As lágrimas descem à minha boca
Mas como saem de meus olhos?
Não as sinto, não as vejo
Se quer percebo sua descida aos meus lábios


Lábios que nunca beijaram quem mais desejam
Quem mais anseiam por um toque
O cheiro, o olhar, o sabor
Da tua boca em minha boca


Me sinto vazia, seca, oca
Como uma árvore sem essência
Como um corpo sem alma


Uma lobotomia psicológica
Acho que no ápce da dor humana
E do coração partido




Lívia Otero - 26.5.11

0 comentários: