domingo, 30 de janeiro de 2011

A Última

Como posso sentir falta daquilo que nunca toquei?
Como posso querer um abraço daquela que nunca abracei?
Como posso sentir falta do cheiro q nunca senti
E do calor que nunca me acalentou?


Como posso não te querer mais e mais a cada minuto?
Se me conquistas e me cativas com tua doce alma
É como se eu soubesse quem és fisicamente
Conhecendo apenas tua personalidade e teus desejos


O carinho por uma tela é tão grande quanto se fosse tateável
A distância em km não é mensurável se pegarmos o afeto
E meu amor por ti ultrapassa qualquer obstáculo


Quero você do meu lado amanhã, hoje, agora, para sempre
Não páro de pensar na possibilidade, muito menos que pode ser...
Realidade? Sim!


"Enquanto houver sol, enquanto houver sol, ainda haverá..."




Lívia Otero 30.1.11 - 00:30




ps.: coisa mais gay e pornográfica meu blog, 24 seguidores e post nº 69 \o/

0 comentários: