quarta-feira, 23 de março de 2011

Dear Bobbie

Me destes tantas alegrias
Tantos prazeres, tanta inspiração
Sequestraria a Lua
Mesmo que nunca tivesse teu coração


Eu seria a maior das mentirosas
Se dissesse que virou tudo pó
Não acredito em desamores
Muito menos que possa viver só


Aprendi a te amar
Como você quer, como permiti
Não como quero, não como faço


Como falei, desamor não existe
E te amarei enquanto viver
E mais, até depois de morrer




Lívia Otero - 20.3.11

0 comentários: