domingo, 20 de março de 2011

Pretérito Imperfeito

É por você que choro à noite
Choro calado, choro seco, choro... Chorado
Aquele que me conforta, que alivia
Que me permite caretas à mim mesma


Logo eu, que tantas alegrias te dei
Que tantos amores neguei
Por você, que tanto amei
Abri mão de mim mesma


Sentimento abafado, imaculado
Perdido, causado
Como ninguém que te amou


Mentira! Mentira! E mais mentira!
Mas o que?
O pretérito perfeito




Lívia Otero - 20.3.11

0 comentários: