segunda-feira, 8 de março de 2010

Ansiedade

Como uma pena que é levada pelo vento
Como a areia que escorre ladeira abaixo com a chuva
E por que não, como um viciado que espera a visita de seu traficante


Lívia Otero (1/3/10)

0 comentários: