terça-feira, 9 de março de 2010

Não à tudo

Não sinto cheiro
Não vejo a cor
Nego até o amor

Meu rosto frio e úmido me lembra
Minhas mãos transferem ao papel

Como te queria como antes
Como não te tive antes?

O negro céu me explica
As nuvens passam, mas a paixão fica



Lívia Otero (8/3/10)

0 comentários: