sexta-feira, 5 de março de 2010

Gotas da alma

Ela se esvai pelos meus dedos
Como o tempo que nunca tive ao seu lado
Como a saudade daquilo que não vivi
Sem ao menos saber distinguir o certo do errado

Queria sentir, tocar, cheirar, amar... Beijar?
Sim, isso também, assim como abraçar
Poder ter, poder sentir, cheiras e amar
A alma d'alguma que nunca vi

Faz falta saber que não a tenho
Faz doer aquilo que não sinto
Dói saber que não tenho
Sinto doer pela falta que me faz

Ter e estar são coisas relativas
Assim como poder e querer
Queria poder ter aqui


Lívia Otero  (11/2/10)

0 comentários: