terça-feira, 16 de março de 2010

Teu amor

Preciso de ti
Te quero
Penso em ti
Te quero

Vai me consumindo a alma
E o corpo padece imaginando
Cansada, exausta
Mente à mil, pensamentos bagunçados

Como pode? Como pôde?
Eu sei, não é culpa sua
Mas também não é minha

Coração bobo, ama sem pensar
Racional louco, pensa sem amar




Lívia Otero (16/3/10)

1 comentários:

Cel França disse...

Intenso,como só a minha amiga sabe ser,não esperava ler nada diferente,embora ver-te em verso e toda prosa me inspirou hahaha te amo por isso também,me renovas mesmo em papel.lindo blog,depois vai me dar um help no layout do meu rá! =p

tudo lindo,tudo pulsante,como a vida deve ser,como você sempre é.